Harmonização

Como harmonizar vinhos para festas de final de ano

Saiba como não errar na harmonização no natal e ano novo

As festas de final de ano já estão batendo à porta (literalmente!), e muitos ainda não planejaram suas ceias, mesmo sendo o menu, por vezes, tradicional ou um tanto quanto óbvio. Aos que ainda estão na dúvida, é importante pensar bem para não errar e saber como como harmonizar vinhos para festas de final de ano.

Neste artigo, apresentamos a você 3 dicas para harmonizar vinhos para festas de final de ano. Vamos juntos brindar com categoria? Acompanhe!

Confira as 3 dicas de como harmonizar vinhos para festas de final de ano

1. Mantendo a tradição

Para os que desejam manter a tradição e servir o clássico peru de natal, precisa selecionar um vinho que esteja no mesmo patamar da ave. De sabor intenso, devido ao teor de gordura (sim, ele tem mais gordura do que o chester e o frango, e nesta respectiva ordem), pode ser acompanhado tanto por um exemplar branco, quanto um tinto.

Para quem opta pelo segundo, a escolha deve ser por um rótulo que ofereça baixo teor de taninos, como um Pinot Noir mais encorpado da Borgonha ou da região de Central Otago, na Nova Zelândia. Ouras boas pedidas são Merlot ou Malbec, com tendência ao mais frutado e sem o amadeirado.

Se a opção for por servir os brancos, prefira o Chardonnay (também seguindo a regra do tinto, pouca madeira), com toques de carvalho e especiarias. Isto conferirá ao prato, mais maciez e sabor.

2. Amantes da carne de porco e das passas

Àqueles que não trocam por nada a carne suína e se deliciam com arroz com passas (embora haja muitos que se arrepiam de pensar nesta combinação, que, particularmente eu adoro), é preciso definir o tipo de corte que será servido, antes de mais nada.

Por exemplo, aos que se decidirem pelo tender, que também engloba o círculo dos pratos tradicionais, há uma vasta opção. Escolha garrafas frutadas e levemente doces, como as da Puglia, assim como as com uvas Primitivo, Malvasia Nera ou Nero di Troia. Outra opção é um Zinfandel Californiano, desde que seja sem madeira.

 3. Um prato de respeito eterno

A bacalhoada é sempre aposta segura, em qualquer época, em qualquer mesa. Nas ceias de final de ano, costuma figurar em muitos lares, sua harmonização deve ser feita com o devido respeito que o prato demanda.

Champanhe (sim, champanhe!), ou espumante brasileiro de qualidade, com envelhecimento entre 18 a 24 meses, em virtude de realçar o sabor do prato. Outra sugestão são os vinhos brancos portugueses do Alentejo, pois são mais encorpados.

Espero que tenha gostado das dicas e aprendido mais sobre como harmonizar vinhos para festas de final de ano. Mas, lembre-se de que o mais importante é que o vinho escolhido para a harmonização agrade ao paladar dos seus convidados e especialmente o seu.

Há infinitas regras de harmonização e que não se restringem ao que deixamos aqui para você. Cabe sempre reforçar que o universo da enologia é vasto, e as opções são inúmeras.


Continue acompanhando nossas postagens e para saber tudo em primeira mão, inscreva-se em nosso site e receba as novidades em seu e-mail, sem custo algum. Também curta nossa página no Facebook e faça parte do nosso clube do vinho. Será um prazer ter você sempre conosco!

Um grande abraço, e tim-tim pra você!

Tags
Mostre mais

Cris Oliveira

Cris Oliveira, Empreendedora Digital, Entusiasta da Enologia, Especialista em Língua Portuguesa, Blogueira.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *