Vinhos pelo MundoEspanha

Vinhos Espanhóis – Por que estão entre os melhores do mundo?

Muitos questionam sobre o porquê de os vinhos espanhóis estarem entre os melhores do mundo, e para responder a essa pergunta é preciso conhecer um pouco da história da produção do vinho naquele país. Vamos lá?

A Espanha hoje é o terceiro produtor de vinhos do mundo, além disso, o país possui uma das maiores áreas em vinhas dentre os produtores da bebida. Isto se deve a questões históricas, visto que, os espanhóis desenvolvem a bebida dos deuses desde a Antiguidade.

Videira uvas Garnacha Blanca - Espanha

A manufaturação de vinho nas regiões vinícolas da Espanha, por muito tempo, esteve ligada aos reinos e, posteriormente, aos novos Estados que se formaram com o fim do Império Romano, que deu início a uma nova era: a do Catolicismo.

Com a consolidação da Igreja e mais tarde, a propagação do cristianismo por portugueses e espanhóis, a produção do vinho acabou sendo legada à fabricação de uma simples bebida, sem o refinamento. Por conta de graves crises econômicas ao longo da Idade Média, os vinhos deixaram de ser envelhecidos em barris de madeira de boa qualidade (o que era essencial para obtenção de bebida de qualidade) e passaram a ser armazenados em tonéis de madeira inferior, o que aumentava a oxidação da bebida, obrigando que ela fosse consumida quase que imediatamente.

Influencia da igreja nos Vinhos Espanhóis

Isto fez com que os vinhos espanhóis perdessem em qualidade em relação aos demais produzidos na Europa naquela época. Como a bebida era largamente apreciada pelos abades da Igreja, os quais não poderiam imaginar uma boa mesa sem um bom refinado, foram eles que investiram no cultivo de uvas melhores e na criação de vinícolas. Este engajamento por parte dos clérigos permitiu que as demandas solicitadas tanto para consumo nos mosteiros, quanto nas abadias durantes as cerimônias religiosas aumentassem. E regiões como as da França e Itália beneficiaram-se com tais investimentos. É desses países que hoje saem as melhores e mais tradicionais garrafas do mundo.

Os vinhos produzidos pelos abades conquistaram mais apreciadores e também notoriedade. O consumo aumentou exponencialmente e permitiu ainda mais investimentos na produção da bebida. O vinho espanhol, estabeleceu-se, desta forma, como um dos mais apreciados, degustados e refinados.

 

Tags
Mostre mais

Cris Oliveira

Cris Oliveira, Empreendedora Digital, Entusiasta da Enologia, Especialista em Língua Portuguesa, Blogueira.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *