ArgentinaVinhos pelo Mundo

Vinhos argentinos: como escolher entre as várias opções?

O vinho é tradicionalmente considerado a bebida dos deuses, por sua origem antiga e sua associação aos diversos rituais religiosos pagãos e, posteriormente, às outras religiões. Por suas propriedades, classifica-se como sendo uma bebida alcoólica obtida à base da fermentação das uvas frescas, maduras e de excelente qualidade. E entre os melhores estão os vinhos argentinos, classificados entre os cinco melhores do mundo.

A Argentina tem uma produção vinícola muito tradicional, e beber o vinho faz parte da cultura do argentino que, segundo os historiadores, iniciaram as suas produções vinícolas ainda no período da colonização de seu país pelos espanhóis, a qual já perdura desde 1557, quando Juan Cedrón plantou os primeiros vinhedos, com o intuito de garantir a presença da bebida à mesa dos jesuítas durante as refeições, bem como a presença dela durante às celebrações ecumênicas.

E quando se pensa nos países que fazem parte da rota dos vinhos, é impossível não fazer referência aos vinhos argentinos. Por conta de seu clima e geografia, as terras argentinas produzem uvas de altíssima qualidade e que são totalmente apropriadas para a produção da bebida dos deuses.

Hoje, a produção dos vinhos argentinos se dá em diversas regiões vinícolas que são muito procuradas inclusive por turistas do mundo inteiro, tanto para degustação da bebida como para apreciar a belíssima paisagem. Estão entre elas as seguintes localidades – Catamarca, Jujuy, Mendonza (talvez a mais famosa entre elas), Neuquén, Rio Negro, Rioja, Salta San Juan (esta uma das primeiras), os quais além de serem consumidos no próprio país, são exportados para todas as regiões do mundo.

Vinícola de uvas Chardonnay em Mendonza - Argentina

Quais tipos de Vinhos Argentinos escolher?

Há uma diversidade de vinhos oriundos dessas vinícolas, e cabe escolher o vinho que combine melhor com a ocasião e com o prato que será servido. Essa deve ser a grande sacada na hora da escolha. Entre as possibilidades, temos as seguintes classificações: variedades de tintos Malbec, Merlot, Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc, Carmenère, Syrah, Pinot Noir, Petit Verdot, Pinot Meunier, Tannat, Lambrusco, Maestri, Barbera, Sangiovese, Bonarda, Tempranillo e Carignan; variedades rosadas como Gewurztraminer, Pinot Gris e Canari e as variedades brancas, Chardonnay, Chenin Blanc, Torrontés, Verdelho, Sauvignon Blanc, Semillón, Riesling, Viognier, Moscato Bianco, Pinot Blanc, Prosecco e Petit Manseng.

Dentre elas ainda é importante distinguir entre tempo de envelhecimento de cada vinho: a Reserva, cujo envelhecimento se dá em 12 meses e a Gran Reserva, em 24 meses. E boa degustação!

Tags
Mostre mais

Cris Oliveira

Cris Oliveira, Empreendedora Digital, Entusiasta da Enologia, Especialista em Língua Portuguesa, Blogueira.

Artigos relacionados

1 thought on “Vinhos argentinos: como escolher entre as várias opções?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *