Brasil

Vinho Tinto Bordô Quinta do Morgado

O tinto Bordô Quinta do Morgado tem feito muito sucesso entre os brasileiros, em
particular dos que vivem na região nordeste do país. Mas como explicar que, um vinho
nada tradicional e de preço relativamente baixo tenha angariado muitos apreciadores? É
o que vamos tratar nesse artigo! Acompanhe!

Primeiro, a Fante

Para quem não sabe, a linha Quinta do Morgado é produzida pela empresa Fante,
tradicional indústria de bebidas localizada, em Flores da Cunha, Rio Grande do Sul.
Com meio século de história, ela hoje produz mais de 100 mil caixas, o que totaliza
cerca de 30 milhões de garrafas por ano, incluindo vinhos de várias linhas, sucos e
destilados.

Essa você não sabia!

Uma das maiores produtoras, não só da região sul, mas do país, tem em seu catálogo
bebidas premiadas internacionalmente. É o caso do Cordelier Brut, espumante pouco
conhecido no Brasil, mas que já angariou o segundo lugar na premiação Panorama dos
Espumantes do Hemisfério Sul. Nada mal, não é verdade?

Vinho bordo Quinta do Morgado

Agora, a uva York

O Quinta do Morgado é produzido a partir da uva York, também conhecida como:
ives, ives seedling, terci, folha-de-figo ou york madeira. Assim, trata-se de uma bebida
que nasce a partir de uma casta originária de Ohio, nos Estados Unidos, da espécie Vitis
Labrusca. Utilizada para produzir sucos e vinhos, normalmente pode ser encontrada na
composição de cortes com as castas Isabel e Concord.
A York é uma uva que fornece uma coloração quase violeta, no tom bordô mesmo (daí
o nome), às bebidas e também possui concentração generosamente elevada
deantocianinas na casca das uvas, as quais passam para os vinhos, durante o processo
de maceração das uvas. Todas as bebidas a partir da York (incluindo sucos de uva)
possuem sabor frutado e baixa concentração de taninos. E, eis aqui, o segredo do
sucesso do Bordô Quinta do Morgado.

O Bordô Quinta do Morgado

Por ter baixa concentração de taninos, o Bordô Quinta do Morgado não provoca aquela
sensação de “aperto” na boca, que não agrada o paladar de muitos brasileiros e garante
um sabor naturalmente adocicado ao líquido. E foi justamente esse traço que fez com o
que Bordô Quinta do Morgado ganhasse muito espaço, em particular na região nordeste.
Encontrado nas versões seco e suave de mesa, ele é encorpado, harmoniza bem com
massas, queijos, carnes vermelhas. E o melhor de tudo: tem um custo-benefício
interessante, em particular para quem gosta de degustar uma taça, diariamente, mas não
quer gastar muito para ter qualidade. Uma garrafa sai, em média, por R$ 25,00.
Mas, veja bem: não se trata de um vinho envelhecido em barril de carvalho! Ele é
aquela bebida ideal para o dia a dia.

Ficha Técnica

Vinho Tinto de Mesa Bordô Seco.
Cor: Violáceo de boa intensidade.
Aromas: Frutas vermelhas.
Sabor: Equilibrado, levemente doce.
Combina: Carnes vermelhas com molho ou grelhadas, frango grelhado, pizza, risotos e massas.
Temperatura de serviço: 10 a 14ºC.

Tags
Mostre mais

Fernando Kobaia

26 anos, Empreendedor digital, escoteiro, escritor, especialista em segurança da informação, entusiasta de novas tecnologias e amante de vinhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *