Tipos de vinhos

Vinho do Porto, o que é e como harmonizar?

Vinho do Porto é um vinho que homenageia o fundador da Casa Ramos Pinto. Mas as informações sobre ele não se restringem a isso. Você sabia, por exemplo, que se trata de um blend – um tipo de bebida que sofre envelhecimento que vai de seis a sete anos? Conhece o processo de envelhecimento dele. Quer saber mais? Acompanhe o artigo!

Vinho do Porto

O vinho do Porto é um tipo blend, ou seja, é uma bebida produzida em cortes, com diferentes varietais, cujo aroma é intenso e delicado, simultaneamente. Ele apresenta notas de uvas frescas com toques adocicados da madeira. Quando degustado, o apreciador sente um toque de frescor, com sabor frutado e final longo. Também passa por um envelhecimento realizado em barris de carvalho, o que garante uma altíssima qualidade na bebida. Costuma ser encontrado em garrafas de 500ml ou 750ml. São oriundos da Região do Douro, além de apresentar um teor alcóolico de 19,5%.

Mas, afinal, o que é um blend?

É um dos termos utilizados para designar um vinho de corte, ou seja, aquele em que há uma mistura de duas ou mais castas de uvas (pode chegar até cinco!), que pode ser feita tanto com as de um mesmo terroir quanto com as de diferentes regiões.

Complexidade

Como cada uva possui sabores e aromas diferentes, um vinho blend costuma ser mais complexo. Por isso, apresenta os traços de cada uma das castas utilizadas. Note que o intuito dos produtores, neste caso, é fazer um vinho equilibrado e rico em sabores e aromas.

Características do Vinho do Porto

O Porto é blend produzido com uvas Tinta Roriz, Tinto Cão e Touriga Franca. Só que essa mistura não acontece apenas durante a preparação do líquido, ela se inicia muito antes, durante a cultura das uvas, em que as castas diferentes são plantadas lado a lado.

 O que apreciar em um Porto?

Estilos diversos, já que se trata de um líquido que apresenta bastante variedade: Tawny, Ruby, Vintage, Reserva e até mesmo, Branco.

Vinho do Porto Ruby

Costuma ser o mais em conta, já que o custo de um exemplar é meio salgado. Também está entre os mais simples entre os tintos, pois são feitos a partir de misturas de safras diferentes, o que barateia a produção. Somente alguns exemplares passam pelo processo de envelhecimento em carvalho, e quando isso acontece, não ultrapassam os três anos. Traz sabores frutados, especialmente os de frutas vermelhas silvestres. Ainda conta com traços de chocolate, o que permite uma boa harmonização.

Vinho do Porto Tawny

De coloração mais clara, é um vinho jovem, com menos de três anos também, e sua produção se dá a partir de blends (como já vimos antes no artigo, misturas). Bem simples se comparado aos envelhecidos, é leve, e deve ser servido gelado e degustado como aperitivo.

 Agora, é importante salientar que o Porto Tawny também possui alguns exemplares mais envelhecidos. Neste caso, custam bem mais que os anteriores, e podem ter mais de trinta anos de envelhecimento. Apresentam notas de castanhas, açúcar queimado e baunilha.

 Também costumam ter uma textura mais sedosa, macia. Por ficarem muito tempo em barril, a coloração sofre alterações. Assim, são mais queimadinhos do que os mais jovens. As notas acastanhadas harmonizar de maneira excepcional com queijo parmesão.

 

Vinho do Porto Poças e suas diferenças de envelhecimento.
Vinho do Porto Poças e suas diferenças de envelhecimento.

 Vinho do Porto Reserva

Este é um safrado, ou sejam, o produtor o envelhece em mais de sete anos. São os mais raros, somando dá menos de 1% no mercado.

Porto Vintage

Representam de 2 a 3% do total produzido. São envelhecidos por dois anos em barril e, depois, na própria garrafa, onde permanecem por, ao menos, uma década, período em que vão passando por lento processo de refinamento, tonando-se mais integrados do que os demais. Não são filtrados, por isso, têm a potência mais acentuada. Quando abertos, por essa razão, tem durabilidade de até 4 meses.

Porto Branco

Feitos a partir de uvas menos conhecidas como as Códega, Gouveio, Malvasia Fina, Rabigato e Viosinho. Trata-se de uma bebida mais simples, porém, não menos refinada. São envelhecidos em tanques de carvalho, onde ganham notas de castanhas, e se dividem em dois estilos: lágrima, que é extremamente doce, e leve seco, mais austero.

Logo após serem engarrafados são vendidos sem decantação. Não costumam ser bebidos como aperitivos, devem ser apreciados gelados com um pouco de limão ou sucos.

Harmonização do Vinho do Porto

Como aperitivo ou digestivo, acompanham muito bem entradas como melão com presunto, queijo de cabra e sobremesas com frutas secas. Já com pratos, vão muito bem com carnes vermelhas, massas e risotos.

Experimente!

O preferido aqui da turma do Caminhos e Vinhos é o Ramos Pinto Reserva Adriano. A garrafa de 750ml pode ser encontrada, por um preço médio, de R$ 150,00.

Tags
Mostre mais

Fernando Kobaia

26 anos, Empreendedor digital, escoteiro, escritor, especialista em segurança da informação, entusiasta de novas tecnologias e amante de vinhos.

1 thought on “Vinho do Porto, o que é e como harmonizar?”

  1. o vinho o porto és um vinho fortificado ô encabeçado poorque em o processo de envelhecimento e fermentação és interrompido para adicionar álcool. Muito bom pára sobremesas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *