Sobre Vinhos

Como ler rótulo de vinho?

Os rótulos das garrafas de vinho precisam ser lidos corretamente para que não erremos na hora da escolha. Com muitas informações, às vezes, fica até difícil para quem ama a bebida compreender tudo o que está escrito lá. Pois bem. Neste artigo, vamos te ajudar nessa tarefa de decifração do rótulo de vinho. Vamos lá!

Identificando as informações básicas do rótulo de vinho

O primeiro passo é identificar as informações básicas: nome do vinho, safra, engarrafamento, variedade das uvas, produtor, região de origem, teor alcoólico e volume.

Nome do vinho

Traz a marca da bebida, mas nem sempre é só isso. Também costuma ser uma informação da vinícola produtora, assim como ano e safra. Por exemplo, Madrechieza (nome do vinho), 2012 (safra), Terensi (produtor). Aliás, este é uma boa pedida para degustação.

Safra

Aponta em que ano a uva utilizada para a fabricação do líquido foi colhida. Alguns rótulos não trazem essa informação, pois a bebida foi elaborada a partir de mistura de uvas apanhadas em anos diferentes.

Envaze

Muitos vinhos não são envazados no ano em que são produzidos. Isto, por exemplo, é recorrente os vinhos do Porto, que, em geral, são engarrafados anos depois de serem elaborados.

Atenção: em se tratando dos rótulos dos vinhos do tipo porto, neles constam apenas a data do engarrafamento.

Variedade das uvas

Conhecer a variedade da uva com a qual o líquido é produzido, permite saber características do tipo aroma, sabor, quantidade de taninos, doçura, acidez. Um rótulo que traga a palavra “blend” sugere que houve uma mistura de diferentes tipos de castas, o que pode determinar de qualidade do produto.

Produtores

O termo indica a região e a qualidade da bebida, uma vez que cada local elabora vinhos com características únicas.

Região de origem

Embora pareça um pouco redundante em relação ao que significa “produtores”, esse termo se difere do anterior por algumas razões. A região de origem revela clima, solo, terroir onde a uva foi cultivada e houve a produção do líquido, informando-nos a própria casa do vinho. Algumas, inclusive, são consideradas “denominações de origem controlada – DOC”, o que significa houve uma produção rigorosa indo desde o plantio até o envaze.

Volume e teor alcoólico

Por fim, devemos também nos atentar a essas informações que são obrigatórias, uma vez que elas indicam a quantidade de álcool presente na bebida. Vale ressaltar que a presença de maior ou menor quantidade afeta diretamente no sabor, leveza, acidez, aroma, entre outros traços do vinho.

Experimente ler um rótulo agora, e veja quantas informações você saberá tirar dele. Depois, compartilhe a experiência conosco!

Tags
Mostre mais

Fernando Kobaia

26 anos, Empreendedor digital, escoteiro, escritor, especialista em segurança da informação, entusiasta de novas tecnologias e amante de vinhos.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Close