Curiosidades

Curiosidades sobre vinhos: 3 termos necessários para entender sobre

Você gosta de vinho, mas se sente perdido durante uma conversação por não entender certos jargões que envolvem o universo da enologia? Pois bem. Saiba que não está sozinho nesse tipo de situação. Há muitas pessoas que amam a bebida, porém desconhecem termos necessários – e difíceis mesmo – para a compreensão dos rótulos.

Aqui no Caminhos e Vinhos, já tratamos sobre algumas  dessas nomenclaturas. Neste artigo, selecionamos mais 5 termos necessários para entender sobre o assunto e não vivenciar mais nenhum tipo de constrangimento. Vamos lá?

Confira a lista de 3 termos necessários para entender mais sobre Vinho.

1 – Mostro? O que é isso?

Certamente, você já ouviu diversas vezes mostro de uva. Trata-se, nada mais, nada menos, do sumo das uvas frescas usado no processo de fermentação da bebida. Sua espessura é densa, de coloração turva, cuja composição é de aproximadamente 85% de água.

A depender da riqueza de sua composição (açúcares do tipo frutose e glicose, leveduras naturais, taninos, ácidos orgânicos, como tartárico, málico e cítrico, que são os mais importantes; sais minerais, vitaminas e enzimas), teremos uma bebida com maior ou menor qualidade.

Curiosidade: 100 quilos de uva produzem 75 litros do líquido.

2 – Vindima? Que nome é esse?

Termo bem específico, por isso, muitas vezes, eu significado só é visto em livros e sites especializados. A vindima pode ser entendida como o momento da colheita da uva, mas não é apenas isso.

Ela abrange todas as atividades decorrentes desse processo até a produção, propriamente, da bebida. Em Portugal, por exemplo, a vindimas têm início entre os meses de setembro e outubro, época em que os cachos já estão maduros e prontos para serem usados na produção do vinho.

Saiba que existem várias técnicas para se vindimar, a escolha dependerá das decisões tomadas pelo enólogo, para a produção da safra, dos barris, envelhecimento, e assim por diante.

3 – Notas

As notas são os variados componentes aromáticos que podem ser encontrados em um único exemplar. Por exemplo, um enólogo consegue facilmente identificar quais estão presentes no vinho. Podem ser frutadas, florais, terrosas, e assim por diante. Também vale salientar que estão agrupadas por famílias.

Mas como distingui-las? Bem, esse é assunto longo – há cursos para aprender apenas a distinguir as notas de um vinho – e que requer, essencialmente, olfato apurado, além de bastante experimentação.

Gostou? Quer saber mais sobre o mundo dos vinhos de maneira clara inscreva-se em nosso site Caminhos e Vinhos.com, e receba todas as novidades em seu e-mail, gratuitamente.

Faça parte do nosso Clube do Vinho, lá no Facebook, e compartilhe seu conhecimento e suas experiências com outros amantes de vinho.

 

Um grande abraço, e tim-tim pra você!

Tags
Mostre mais

Cris Oliveira

Cris Oliveira, Empreendedora Digital, Entusiasta da Enologia, Especialista em Língua Portuguesa, Blogueira.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *